Projeto Universidade Necessária inicia atividades no Campus de Três Lagoas

A abertura oficial do projeto de extensão Universidade Necessária ocorreu na tarde de ontem, dia 15, em evento organizado por acadêmicos, professores e pela arquivista Gleice Rodrigues, técnica-administrativa do Campus de Três Lagoas (CPTL).

A projeto conta com o apoio dos cursos de Sistemas de Informação, Direito, Ciências Biológicas, História, Geografia, Engenharia de Produção, Matemática e Pedagogia, e tem o intuito de aproximar o meio universitário e a sociedade através de ações que envolvam o debate e a construção de pensamentos críticos, tais como minicursos, debates, rodas de conversa e palestras.

“A sociedade não se vê mais na universidade, ela não se reconhece, porque ela não participa. A maioria das pessoas não está aqui e nessa conjuntura em que a universidade pública é atacada, a gente quer dar uma modesta contribuição para a superação desse diagnóstico”, afirma Gleice.

Para iniciar o projeto foi realizada a atividade “Café com Política”. Antes de iniciar a mesa redonda, houve um coffee break e posteriormente a discussão “Para onde vão os recursos da educação e da previdência?”. Com o professor Tarcísio Luiz Pereira e a arquivista Gleice Rodrigues, mediados pelo professor Paulo Fioravante.

A cerimônia de abertura foi marcada pela alta participação dos estudantes. A programação contou com a atração cultural da acadêmica Isadora Bachiega, que cantou a música “Para Não Dizer Que Não Falei Das Flores”. Contudo, Gleice expressou que o desafio que o projeto possui é aumentar as taxas de participação dos docentes e técnicos da Universidade, além da população externa.

Segundo o acadêmico de Direito, Eduado Marostica, a experiência e o conhecimento adquiridos foram importantes. “Eu gostei da mesa redonda, porque eu precisava saber de alguns assuntos que eu não sabia, principalmente sobre o projeto ‘Future-se’ e a privatização das Instituições Públicas”.

“Eu acho que a gente sempre viveu uma conjuntura que a gente não sabe o que está passando, então é importante a gente levar o pouco de conhecimento que a gente tem para os outros que tem menos”, afirma a acadêmica do curso de História, Mikaela Colli.

Docentes e técnicos em nome das instituições que contribuíram com projeto estavam presentes na tarde de ontem, como o professor Mauro Henrique Soares, da Associação Brasileira de Geógrafos (AGB), professor Luiz Carlos Bento, representante da Associação Nacional de História (Anpuh) e o professor Tarcísio Luiz Pereira, da Associação de Docentes da Região Leste de Mato Grosso do Sul (Adleste).

A professora Mariana Esteves, representante da Associação dos Docentes da UFMS do CPTL (Adufms), Dori Edson Lopes do Sindicato dos Trabalhadores em Educação Fundação UFMS e IFMS (Sista) e acadêmicos do DCE e do Movimento Estudantil também participaram da abertura.

A próxima atividade do Universidade Necessária será o minicurso “Os cortes no orçamento da educação, a contrarreforma da previdência e o sistema da dívida”, na tarde de sábado, dia 17. Confira a programação completa e acompanhe a página no Facebook. As inscrições são realizadas no local de cada atividade e haverá certificado de participação.

Texto: Evelyn da Costa Souza (estagiária do CPTL)