Seleção de empreendimentos para incubação tem oportunidades para todo o estado

Empreendedores interessados no Programa de Incubação da Pantanal Incubadora Mista de Empresas (PIME) da UFMS podem inscrever propostas a partir desta segunda-feira, 8 de agosto. Pela primeira vez, a seleção contempla os dez municípios onde a Universidade possui Câmpus e está aberta em fluxo contínuo, até 30 de novembro.

Podem inscrever propostas, empreendedores e/ou responsáveis por empresas inovadoras em fase inicial de desenvolvimento e que tenham CNPJ. A inscrição deve ser feita no Sistema de Informação e Gestão de Projetos (Sigproj).

São 22 vagas distribuídas nos Câmpus da Universidade. A lista das oportunidades e o alcance das unidades estão disponíveis para consulta no portal da incubadora.

“Iremos atender a todas as regiões e municípios de Mato Grosso do Sul por meio das unidades da PIME em cada Câmpus da UFMS. Lançamos essa novidade para oferecer a oportunidade a todos os empreendedores inovadores que desejam fortalecer seu empreendimento por meio da incubação, para que ganhem escala e possam gerar ainda mais resultados positivos para toda a sociedade. Além deles, poderão ser contemplados também empreendedores de municípios de estados vizinhos, a uma distância de até 150km de uma unidade PIME”, informou o diretor da Agência de Internacionalização e de Inovação (Aginova), Saulo Gomes Moreira.

Conforme o diretor, a expansão é uma ação estratégica da UFMS para fortalecer e contribuir com as ações de empreendedorismo e inovação em todo o estado. “É um grande desafio e como todo desafio é sempre mais fácil vencer em parceria. Nesse caso temos uma parceria fundamental com o Sebrae, por meio de um acordo de cooperação firmado no ano passado. Esse acordo possibilitou que a gestão das unidades PIME fosse feita de modo centralizado, com o uso de sistemas como o Bússola, que é voltado à gestão de incubadoras. Com seu corpo técnico, o Sebrae também está oferecendo importantes mentorias e consultorias para fortalecer os empreendimentos que estiverem no programa da PIME. Em Chapadão do Sul e Paranaíba também fizemos parcerias para compartilhamento de infraestrutura física, com a prefeitura municipal e com a associação comercial, respectivamente”, disse.

Incubação

Segundo a responsável pela PIME, Evelyn Espíndola, entre os benefícios da incubação na UFMS estão: “a orientação e o acompanhamento periódico do empreendimento; consultorias com professores da UFMS e também a possibilidade de receber consultorias com parceiros da Instituição; o acesso a cursos de capacitação, oportunidades de negócios, ao ecossistema de inovação do MS e da rede de relacionamentos da incubadora; o acesso aos laboratórios e equipamentos da Universidade; e o apoio para a participação do empreendimento em eventos e editais de fomento”, indicou.

“Além dos elementos tradicionais de um programa de incubação, um diferencial importante da PIME é que ela está inserida dentro da Universidade, então há essa possibilidade de conexão direta com grupos de pesquisa, com o conhecimento científico que é desenvolvido aqui”, acrescentou o diretor da Aginova. 

São quatro modalidades possíveis de incubação: não-residente, residente do espaço coworking, residente de módulo administrativo e residente de módulo de produção. Na primeira, a empresa receberá o apoio da Universidade, mas não irá ocupar a estrutura física institucional; na segunda, a empresa receberá apoio e ocupará a estrutura física compartilhada, disponível para os empresários; na terceira modalidade, a empresa irá receber o apoio e poderá ocupar o módulo administrativo da Incubadora e na quarta, a empresa irá receber o apoio e ocupar o módulo de produção. 

“Importante ressaltar que mesmo os empreendimentos que sejam incubados na modalidade não residente, recebem o mesmo apoio institucional da PIME, por meio de seu monitoramento, mentorias, consultorias, e também têm acesso às estruturas como laboratórios, biblioteca, entre outras. Todo o arcabouço científico da Universidade fica disponível para os empreendimentos incubados”, destacou Saulo.

A seleção será feita por meio da análise dos documentos apresentados na inscrição, indicados no edital de divulgação; entrevista com a equipe da incubadora, que será agendada junto aos responsáveis pelos empreendimentos; e avaliação por uma banca. Todas as informações, resultados preliminares e finais de cada avaliação serão divulgados no Boletim da UFMS, no portal da PIME e no e-mail da empresa cadastrado na inscrição. 

O edital de divulgação pode ser acessado neste link no portal da PIME. Mais informações podem ser obtidas pelo e-mail sec.pime@ufms.br.

 

Texto: Ariane Comineti