Nota de Pesar

A Universidade Federal de Mato Grosso do Sul lamenta profundamente a morte do engenheiro Pedro Pedrossian, na madrugada de hoje, 22, aos 89 anos.

Pedrossian nasceu em Miranda, graduou-se em engenharia civil pela Universidade Mackenzie, em São Paulo. Concluídos os estudos, ele voltou para o Mato Grosso, como engenheiro residente da Estrada de Ferro Noroeste do Brasil, em Três Lagoas. Foi governador por três vezes, de 1966 a 1971. Em 1980, foi nomeado para comandar Mato Grosso do Sul, posto que retomou em 1991, quando foi eleito nas urnas.

Em suas administrações foram criadas a Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), sediada em Cuiabá, a Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS), sediada em Dourados, e a Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), o Hospital Regional Rosa Pedrossian, o Parque dos Poderes e o Centro de Convenções Rubens Gil de Camillo.

Concomitantemente a criação da UFMT em Cuiabá, haveria uma sede da Federal em Campo Grande. O campus da capital sul-mato grossense foi inaugurado em 1971, com Complexo Aquático e Restaurante Universitário. A Universidade se tornou UFMS em 1977, com a separação dos Estados.

O maior estádio de futebol de Mato Grosso do Sul, o Morenão, situado na UFMS, leva também o nome do ex-governador, como Estádio Pedro Pedrossian.

Em 2001,  Pedrossian recebeu, da UFMS, o título de “Doutor Honoris Causa” pela sua importância na história da educação de Mato Grosso do Sul, por meio de políticas educacionais efetivas nos vários níveis de ensino e pela criação e implantação da Universidade Federal de Mato Grosso, hoje UFMS.