Gestão de Risco Psicossociais é tema de palestra na UFMS

Como parte da programação da Campanha “Eu Respeito” do mês de maio, na tarde desta terça-feira, o auditório da FAALC recebeu a palestra “Condições psicossociais do trabalho que emancipa ou que mata”, proferida pelo professor José Carlos Zanelli. A atividade possibilitou um espaço de reflexão sobre a saúde mental do trabalhador dentro das organizações de trabalho.

A visita de Zanelli a UFMS foi possível graças a uma parceria entre os cursos de graduação e pós-graduação em Psicologia com o Instituto Zanelli. O principal objetivo da iniciativa era a sensibilização da comunidade acadêmica quanto aos riscos psicossociais ligados ao trabalho.

De acordo com Zanelli, esses riscos podem ser definidos como assédio moral, sexual, estresse, depressão, ansiedade e até suicídio dentro das organizações de trabalho. “São ocorrências que produzem danos psicológicos, sociais ou físicos. É por isso que devemos investir em uma gestão do risco psicossocial para cuidar da saúde do ambiente de trabalho”, comentou

O psicólogo ainda pontou que falta de uma política de recursos humanos focada na prevenção de tais problemas é o maior obstáculo das instituições hoje. “Os prejuízos provocados pelos fatores de risco psicossociais não afetam somente o trabalhador, mas toda organização produtiva”, afirmou Zanelli.

Entre os principais vilões do clima organizacional das instituições estão o estresse e a depressão.  Para Zanelli as causas desse cenário estão relacionadas com o ritmo frenético da vida no trabalho, as crescentes exigências por produtividade e qualidade, sobrecarga de trabalho e condições inadequadas.

A solução para o problema, apontou o Psicológico, está no processo de monitoramento do clima organizacional e criação de um protocolo de ação que inclua todos os funcionários em um comitê de prevenção participativa.

Acompanhe a programação da campanha “Eu respeito” no site da UFMS.