UFMS adere à Agenda Ambiental na Administração Pública do Governo Federal

A UFMS aderiu à Agenda Ambiental na Administração Pública (A3P), programa do Ministério do Meio Ambiente (MMA) que objetiva estimular os órgãos públicos do país a implementarem práticas de sustentabilidade.

A proposta da A3P é criar uma cultura de responsabilidade socioambiental na administração pública das três instâncias – federal, estadual e municipal – e nos três poderes da República – executivo, legislativo e judiciário. Para isso, a agenda possui seis eixos temáticos prioritários: Uso dos recursos naturais; Qualidade de vida no ambiente de trabalho; Sensibilização dos servidores para a sustentabilidade; Compras sustentáveis; Construções sustentáveis; e Gestão de resíduos sólidos.

A UFMS já desenvolve diversas ações em todos esses eixos, porém, com o alinhamento junto a A3P, o intuito é tanto melhorar nas iniciativas já desenvolvidas quanto ampliar as ações de sustentabilidade da Universidade. “Todos os eixos são importantes. Temos ações em todos eles e com respostas satisfatórias até o momento, contudo, devemos melhorar cada vez mais, principalmente no engajamento da comunidade universitária, pois quanto mais gente aderindo à causa da sustentabilidade e se conscientizando da importância do tema, consequentemente os resultados das ações melhoram cada vez mais”, afirma o diretor de Desenvolvimento Sustentável, Leonardo Chaves.

Todos os eixos são fundamentados pela política dos 5 Rs: repensar, reduzir, reaproveitar, reciclar e recusar o consumo de produtos que gerem impactos socioambientais negativos significativos.

A A3P é uma agenda voluntária, ou seja, não existem normas ou sanções para os órgãos que não queiram aderir ou não seguem as diretrizes. Para Leonardo, isso apenas reforça o compromisso da UFMS com sua missão de sustentabilidade. “A adesão é voluntária, então, a partir do momento que uma instituição como a UFMS faz o seu processo e assina o termo se comprometendo a implantar as práticas sustentáveis e ser monitorada pelo MMA, demonstra que a nossa Universidade coloca a sustentabilidade e o desenvolvimento sustentável como uma das prioridades da gestão”, declara.

Após firmada a adesão, a primeira etapa é a constituição de uma comissão gestora na Universidade, responsável pela implementação das ações de melhoria do desempenho socioambiental. Esta comissão fará um diagnóstico socioambiental inicial para identificar os aspectos mais relevantes a serem tratados, para elaboração de um plano de ações estratégicas, com cronogramas e metodologias. “A partir daí começa o processo de mobilização e sensibilização de toda a comunidade universitária no engajamento dessas ações. O monitoramento é contínuo e devemos ir prestando contas no sistema Ressoa, no site do A3P”, explica Leonardo.

A A3P também promove fóruns, cursos e palestras; acesse a3p.mma.gov.br para saber mais. Já as ações sustentáveis em andamento na UFMS podem ser acessadas em dides.ufms.br.

Texto: Leticia Bueno e Vanessa Amin