Professores da rede pública podem ser preceptores em residência

Até o dia 22 de setembro, professores que atuam nas escolas de educação básica da rede pública podem se inscrever no processo seletivo de preceptores do Programa de Residência Pedagógica (RP) da UFMS, desde que as escolas nas quais atuam tenham aderido ao programa. São 45 vagas para docentes de escolas localizadas em Campo Grande, Bonito, Coxim, Ponta Porã, Naviraí, Três Lagoas, Corumbá, Aquidauana e Nova Andradina.

O objetivo do programa é promover a imersão do estudante dos cursos de licenciatura da Universidade no cotidiano da escola de educação básica. O RP é uma das ações que integram a Política Nacional de Formação de Professores. “O programa de Residência Pedagógica contribui com a reflexão da prática educativa nas escolas”, comenta a coordenadora institucional Marta Costa Beck.

Com duração de 18 meses, a RP prevê a realização de 414 horas para cada residente, distribuídas em três módulos de seis meses. Os professores das escolas que forem selecionados receberão bolsa da Capes no valor de R$ 765,00. O número máximo de bolsas por preceptor é de 18 meses. “Os estudantes irão para a escola a fim de aprender a docência em sua prática. Eles são orientados por um docente da UFMS e pelo preceptor da Escola Campo que se responsabiliza por até dez acadêmicos”, explica Marta.

De acordo com a coordenadora, as atividades serão desenvolvidas por meio de plataformas digitais utilizadas pelas escolas. “Os residentes serão inseridos nessas plataformas e participarão das aulas on-line e das atividades que os professores desenvolvam, inclusive contribuindo no planejamento, correção de exercícios e elaboração de materiais alternativos”, acrescenta Marta.

Os interessados devem encaminhar e-mail para rp.prograd@ufms.br com os seguintes documentos anexados (em formato PDF): formulário de inscrição preenchido e assinado; cópias da carteira de identidade ou passaporte (se estrangeiro), do CPF,  do diploma de licenciatura que corresponde ao componente curricular ou ao curso do subprojeto e do currículo cadastrado na Plataforma Capes da Educação Básica (https://eb.capes.gov.br); comprovante de experiência mínima de dois anos no magistério da educação básica (carteira de trabalho ou declaração de tempo de serviço); e declaração da direção da escola de que atua em sala de aula e o tempo de atuação.

“É importante destacar que para ser preceptor o professor da escola precisa ter no mínimo dois anos de experiência e atuar na disciplina do subprojeto(área) ao qual está se candidatando. Tanto os efetivos, como os contratados podem participar”, fala Marta. As áreas são: história, geografia, ciências biológicas, física, química, matemática, pedagogia(alfabetização), língua portuguesa, espanhola e inglesa, educação física, filosofia e sociologia.

O resultado final da seleção deve ser divulgado a partir do dia 29 de setembro. O cronograma, formulário de declaração e inscrição, distribuição das vagas, bem como o quadro de classificação dos preceptores e os editais podem ser conferidos no site residenciapedagogica.ufms.br. “Aconselho os candidatos a preceptores que leiam atentamente os editais e acompanhem o cronograma da seleção no site”, conclui Marta.

Vagas remanescentes para estudantes

Acadêmicos da UFMS ainda podem participar do programa de RP em cursos que não tiveram todas as vagas preenchidas na seleção anterior. As inscrições devem ser feitas até o dia 18. Ao ser selecionado, o residente receberá bolsa de R$ 400. Há vagas para os cursos de Ciências Biológicas, Educação Física, História, Língua Espanhola, Química e Língua Portuguesa, distribuídas em unidades da Cidade Universitária e dos câmpus de Corumbá, Aquidauana, Três Lagoas, Coxim e Paranaíba. Para mais informações, clique aqui.

 

Texto: Vanessa Amin