Pesquisa Facom (1)

Pesquisa aborda monitoramento de fontes de água

O projeto “Onboard: plataforma eletrônica para monitoramento de fontes de água” desenvolvido no Laboratório de Sistemas Computacionais de Alto Desempenho (LSCAD) da Faculdade de Computação (FACOM) tem como objetivo utilizar equipamento autônomo dotado de sondas e sensores para monitorar em tempo real as fontes naturais de água e fornecer informações sobre o índice de qualidade da água.

Pesquisa Facom (3)A pesquisa foi realizada pelos acadêmicos Clara Hayashi, Paulo Soken e Leonardo Cessel, sob a orientação do professor Ricardo Ribeiro dos Santos. Segundo o orientador, o monitoramento em tempo real é importante para que as ações de tratamento/correção sejam tomadas com máxima rapidez e acurácia, visando à manutenção dos parâmetros de qualidade de água de acordo com seu uso.

Dentre os diversos procedimentos e atividades realizados os pesquisadores realizaram o estudo sobre o Índice de Qualidade da Água (IQA), visitas nos laboratórios da empresa de saneamento do estado, o desenvolvimento da infraestrutura física da plataforma, o projeto dos circuitos eletrônicos, e o desenvolvimento de sistema na nuvem.

O projeto contou com o suporte da Optimale Engenharia, que forneceu as sondas para avaliação de parâmetros de qualidade da água, e dos técnicos dos laboratórios de Qualidade Ambiental (LAQUA) e de Eficiência Energética e Hidráulica em Saneamento (LEHNS) da Faculdade de Engenharias, Arquitetura e Urbanismo e Geografia (Faeng) da UFMS, que auxiliaram no esclarecimento de dúvidas e no processo de validação dos resultados das sondas e sensores para análise da qualidade da água.

Pesquisa Facom (2)De acordo com o acadêmico Paulo Soken, o OnBoard foi desenvolvido em aproximadamente seis meses e a validação foi feita no Lago do Amor. “Colocamos o equipamento na água e deixamos realizando as leituras, o resultado obtido foi que a água estava com o índice razoável. O resultado das análises é exibido em uma plataforma web, onde o usuário pode visualizar em tempo real a qualidade da água e também um histórico das análises”, explicou.

Em 2016 a pesquisa ficou com a 4ª colocação geral na Competição de Sistemas Embarcados da Intel no 6º Simpósio de Engenharia de Sistemas de Computação (SBESC). O projeto foi premiado dentre outros 47 de todas as regiões e várias instituições do País.

Fotos: Cedidas