Inovação, desenvolvimento sustentável e governança são destaques na abertura da Conferência de Internacionalização

Na tarde de hoje, o reitor Marcelo Turine participou da abertura da primeira Conferência de Internacionalização da UFMS, realizada pela Secretaria de Relações Internacionais da Agência de Internacionalização e Inovação (Serin/Aginova).

Durante a abertura, ele pontuou a importância da inovação, desenvolvimento sustentável e governança no processo de internacionalização. “Sem isso não há eficiência e eficácia nos sonhos que temos, não tem como internacionalizar”, disse.

O reitor também destacou que o evento permite oportunizar a conversa, troca de experiências e caminhos para estimular o conhecimento em torno da internacionalização, sobretudo no incentivo aos estudantes. “Temos nossos estudantes da graduação e pós-graduação, que têm o sonho de ter uma experiência internacional, de trabalhar em prol da pesquisa. Por isso é tão importante discutirmos, e eu agradeço aos nossos professores e educadores por podermos oportunizar a política de internacionalização”, disse.

Para o coordenador geral de Assuntos Internacionais da Capes/MEC, Adi Balbinot Júnior, o processo de internacionalização foi prejudicado durante o período de pandemia. “Talvez a internacionalização tenha sofrido mais por conta do fechamento das fronteiras, mas precisamos nos reinventar para não perder tanto no processo. Esse momento é importante, por isso agradeço a oportunidade e parabenizo a UFMS pela iniciativa”.

O senador Nelsinho Trad enviou um vídeo, no qual parabenizou a Universidade pelo evento e falou sobre a importância da iniciativa. “A UFMS, por intermédio da Secretaria de Relações Internacionais da Agência de Internacionalização e Inovação, envida todos os esforços para inserção cientifica e acadêmico-institucional. De maneira planejada e responsável são estimuladas ações nacionais e internacionais para promoção da cooperação técnica, científica e tecnológica com capacidade para tangenciar todo corpo universitário da UFMS, com isso a UFMS tanto cumpre com seu papel no desenvolvimento do nosso estado, como contribui de maneira sustentada para a projeção do melhor do Mato Grosso do Sul no cenário global”.

Compartilhamento

A Conferência de Internacionalização da UFMS começou hoje e segue até amanhã. O evento é por videoconferência e transmitido pelo Canal da TV UFMS. Durante a abertura, o diretor da Aginova, Saulo Gomes, falou sobre a oportunidade de compartilhar conhecimento nesses dois dias. “É uma ocasião para compartilhar saberes e experiências para aprimorar a atuação. A Aginova está à disposição para estabelecer os canais apropriados de conexão internacional”.

Para a secretária da Serin/Aginova, Lucilene Machado Garcia Arf, a internacionalização é um processo transversal. “Esse processo precisa envolver os três pilares, sendo ensino, pesquisa e extensão. Esta é uma oportunidade de aprender mais e, talvez, prospectar parceiros”.

A internacionalização como processo transversal também foi abordada na palestra “A internacionalização abrangente e as suas ações institucionais”, ministrada pelo diretor do Conselho de Gestores de Relações Internacionais (Cgrifes) Waldenor Barros Moraes Filho. “A internacionalização envolve mobilidade, parceiros, governança, infraestrutura e obviamente pessoas”, disse.

A palestra de abertura teve moderação da secretária da Serin/Aginova, Lucilene Machado Garcia Arf.

Texto: Christiane Reis

Confira a programação completa.

Download (PDF, 3.65MB)